Vejam Só

Pesquisar este blog

Carregando...

TV ON LINE

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Jogral


MÃE, A MULHER IMORTAL
........(6 participantes)
1-2-3

A mulher se integrou completamente
5-6

em todas as funções da vida moderna:
4

é cientista, astronauta, e é docente.
Todos – Lidares tantos que ninguém reprova!



1

Sendo estadista ou como tenente,
2

ela passa em todas as provas!
3

Em tudo se mostra eficiente,
Todos – e assim o seu valor comprova!



2-4

Mas não é esse o seu troféu mais lindo,
5

é no lar, sorrindo, ou entre lágrimas,
6

que a mulher se mostra sem rival!
3

Na prática do amor, com singeleza,
1-3-5

ela, sem mal, alcança o destaque da nobreza:
Todos – Torna-se MÃE, a mulher imortal!
(Extraído)


AS MÃES SÃO FLORES
(4 participantes)
(Aderita Alves da Silva)

1
– As mães são flores maravilhosas,
2 – São lírios lindos e belas rosas,
3 – São dálias, cravos, açucenas,
4 – Jasmins, violetas amenas.
1 – Flores belas, simples ou perfumadas,
TODOS – As mães são flores sagradas!
2 – Merecem nosso carinho, a nossa admiração,
3 – O nosso amor mais sincero, a nossa dedicação.
4 – Por tudo o que elas sofrem,
1 – E pelo amor que elas têm,
2 – Bem merecem no seu dia
TODOS – Mil beijos e parabéns!
3 – As mães são símbolo de amor,
4 – De sacrifício e dores,
1 – Fazemos-lhes, portanto, justiça
3 – Dizendo: “As mães são flores!”
TODOS - Ó mães queridas, nós vos amamos,
E neste dia vos abraçamos.
Ao Deus bendito por vós rogamos
Que vos dê vida por muitos anos!

Beleza de Mãe I


Deus fez tudo com desvelo,
Mas caprichou bem na flor.
e, usando-a como modelo,
Fez as mães com mais amor!

Para estes quatro versinhos,
muito simples, mas bem ternos,
eu usei quatro carinhos
e quatro beijos maternos.

Beleza de mãe, ternura
de uma rosa sem abrolhos!
Não precisa de pintura
para enganar nossos olhos!

Como um vaso feito de ouro
a mãe que espera é tão bela,
levando em si um tesouro,
"filho-flor"que nasce dela.

Beleza de mãe futura
contendo vida no fundo!...
Como jovem deusa pura,
construindo um novo mundo.

Mãe é beleza tranqüila
Sem brilho... sempre escondida!
servindo aos filhos, desfila
Na passarela da vida.

Dia das Mães












Sugestão de Estudo Para o Mês do Lar (Maio)


Tema: "Meu Lar, um quebra-cabeça?"
Gálatas 5.16-22

Objetivo: A maioria das famílias tem problemas com relação ao domínio próprio, a mansidão, a paciência e a fidelidade, o que torna a vida no lar um verdadeiro quebra-cabeça. O objetivo deste estudo é levar as famílias a um viver cada vez mais concernente com a Palavra de Deus e mais frutífero em todos os aspectos, sendo o Fruto do Espírito manifestado na vida de cada integrante do lar.

Desenvolvimento: Em uma reunião especial, explicar o tema proposto, ler o texto acima e pedir
que cada uma reflita e ore durante o mês, perguntando-se: "Meu lar é um lar amoroso, alegre,
onde se manifesta a bondade e a mansidão, onde todos são fiéis a Deus?" A seguir, distribuir a cada irmã a silhueta de uma casa e as quatro peças do quebra-cabeça (modelo abaixo). Só não deve ser distribuída a parte central (a cruz), que será entregue na reunião de encerramento do mês.

Motivos de oração:

1ª semana - Orar por mais amor e alegria no lar.
2ª semana - Orar por paz e longanimidade no lar.
3ª semana - Orar por benignidade, bondade e fidelidade no lar.
4ª semana - Orar por mansidão e domínio próprio no lar.

Reunião de encerramento: Convidar todos os familiares para este estudo.
O dirigente do trabalho preparará alguns círculos (no mínimo 15). Em nove deles, estarão escritas as qualidades do Fruto do Espírito, e, nos demais, algumas das obras da carne.

Explanação - No texto lido, o apóstolo Paulo ordena aos crentes que andem no Espírito e explica a grande luta existente entre a carne e o Espírito. Muitas vezes, nosso lar se transforma num quebra-cabeça, por causa de determinados pecados como... (o dirigente apresenta os círculos com algumas das obras da carne). Essas coisas destroem o relacionamento familiar. É isso desejamos? Não! Paulo nos ensina, então, como transformar nosso lar num lugar maravilhoso, onde todos têm prazer de estar e conviver uns com os outros. Mas, para isso, é preciso que andemos no Espírito. Só assim poderemos afirmar: "Meu lar não é um quebra-cabeça! E sabem por quê?

1 - Porque em meu lar existem amor e alegria.
2 - Porque em meu lar existem paz e longanimidade.

               3 - Porque em meu lar existem benignidade, bondade e fidelidade.
               4 - Porque em meu lar existem mansidão e domínio próprio.

À medida que o dirigente vai citando cada qualidade (vai fixando, em um painel, o círculo correspondente), discorre sobre a importância e os benefícios de cada parte na vida dos membros da família e na vida do lar como um todo.

Explanação - Todos podemos ter essas qualidades em nosso lar, mas o que vai justamente unir e conservar tudo isso é o andarmos no Espírito. O dirigente cola o galho (simbolizando o "andar
no Espírito") que une e sustenta a figura formada (semelhante a um cacho de uvas), e, a seguir, pede que cada irmã cole na silhueta de sua casinha de cartolina as partes com os motivos de oração do mês.

Explanação final- Os círculos sobre os quais falamos e os motivos pelos quais oramos são justa-
mente as partes do Fruto do Espírito, fruto que deve estar presente na vida de cada um de nós. Mas sabemos que sem a presença do Senhor Jesus nada disso será possível. A figura central do nosso lar tem de ser Cristo! - distribuir e pedir que colem a cruz central que une as partes do quebra-cabeça na casinha - Que Deus seja glorificado em nosso lar e nunca nos queixemos dizendo que vivemos num lar quebra-cabeça, mas que possamos manifestar o Fruto do Espírito em nossa vida e assim ver Cristo unir, cimentar, ser o centro de nossa família! Amém!

Lembrancinha Para o Mês da Família
Casinha Porta-Fósforo com imã de geladeira

Material: Você vai precisar de cartolina amarela para o corpo da casa; vermelha para o telhado; e branca para a porta. Ao armar a casinha, ficará um vão central no qual é colocada a caixa de fósforos. Enfeite a parede da frente com pequenas flores de pano. Cole um imã forte na parede detrás para prender na geladeira.

Atenção: As partes da casa estão desenhadas ao lado, porém, em tamanho reduzido. Utilize as medidas indicadas para confeccionar as suas lembrancinhas.

Nota: As idéias acima foram extraídas da Revista SAF – Ano 47 / 2º Trimestre de 2001

Dia Nacional de Missões


(segundo domingo de setembro)

APOTEOSE

CENÁRIO: 20 pessoas, tendo faixas com o nome de cada Estado do Brasil (ao centro Brasília, envolta na bandeira brasileira).


AMAZONAS
Verdes matas, riquezas incontáveis
tenho, em meu seio ubérrimo e fecundo,
gratas miragens, rios cristalinos,
possuo mais que o resto deste mundo!

PARÁ
Quente, rica, esta terra se exprime
por seu povo sadio e seu dulçor;
Oriente brasileiro, oculta o bronze
onde a raça fundiu o seu amor!

MARANHÃO
Pequeno, encravado em terra densa,
sou sentinela alada do Brasil;
dei à Pátria mil gênios, que a fizeram
mais luzente, mais brava, mais viril!

CEARÁ
Terra da luz, terra do sol luzente,
das serras no alcantil todo incrustado.
Quando a seca azorraga, o céu se inclina
e me dá mais virtudes e sou guardado!


PIAUÍ
Dos vales ‘té às serras, nas caatingas,
geme o gado e revoa o passaredo;
Fortuna em caixa forte sou da Pátria,
em mim não , temor nem vaga o medo !
RIO GRANDE DO NORTE

Estrela pequenina do Nordeste,
cada vez mais sublime em seu portento.
Ao gigante brasílio que desperta,
pronto estou para dar o meu sustento.

PARAÍBA
No ra-rã das porteiras gemedoras,
no gritar dos meus carros vagarosos,
pela estrada do progresso vou marchando,
à frente vendo dias mais ditosos!

PERNAMBUCO
Fanal luzindo sobre o mar bravio,
ergo bem alto a trompa da alvorada
e desperto o meu povo para a g1ória
de ser feliz e amar a Pátria amada.

ALAGOAS
Dos marechais, terra e beo sobranceiro,
enchi de heróis os cantos do ps;
Não encontrei em meu caminho a inércia,
nem primazias, nem grandezas quis.

SERGIPE
Cantei as glórias do Brasil querido
pelo cérebro ardente doa meus filhos;
fui princesa - habitei entre riquezas,
fui rosa agreste - vivi entre junquilhos!

BAHIA
Monumento da terra brasileira,
fui Rio Branco, Castro Alves e fui Rui,
berço da Pátria – mão nacional
cujo heroísmo não cai nem diminui!

ESPIRITO SANTO
Um rubi que na costa apenas brilha,
mas vigia a grandeza do Brasil;
Canaã de fartura e de bondade,
pálio de amor por sob um céu de anil!

MINAS GERAIS
Geme o gado no vale ou na montanha,
trabalha o lavrador na terra ingente;
alterosas, risonhas, perfumosas,
as almas vibram, vibra a nossa gente.

RIO DE JANEIRO
Cidades, cafezais, riquezas tantas,
campeiam num progresso admirável;
e eu vou cantando, e o canto meu se avulta,
penetrando o infinito indecifrável.

SÃO PAULO
Sacrário pátrio. Caçador de pérolas,
bandeirantes da fé e do progresso;
para vencer, para subir, voar,
não vejo impasse nem perigos meço!

PARANÁ
Frio, mas belo e frio e morno,
acalento o viajor no meu gasalho;
para fazer o Brasil mais rico e nobre
é que luto nas lides do trabalho.

SANTA CATARINA
Humilde, pequenina, a voz alteio,
e louvo os feitos que dons meus confiro;
o ar saudável do clima mui sadio
na libação nacional respiro!

RIO GRANDE DO SUL
Do extremo sul, quase em entranhas terras,
fito, ao longe, as terras do Brasil;
e a sua gente adoro; e as suas minas
e os seus mares e os céus todos de anil!

MATO GROSSO
A araponga é o ferreiro das f1orestas,
E o mundo inteiro ergue-se para o amar.
O Brasil é o celeiro deste mundo;
É a garganta da pátria a clarinar.

GOIÁS
Do centro vejo a grandeza desta terra
e exulto e estremeço no meu esto
aqui, contente, de te amar, ó Pátria amiga,
o meu anseio inteiro manifesto.

BRASÍLIA
Lançando o olhar por sobre a densa esteira
de corações que vibram nesta terra amada do Brasil,
alegremente rio; e ao mesmo tempo choro
por ver a alma robusta do meu povo, tão nobre e tão viril,
jazendo em demagoga ignorância e em trevas se abismar!

Ai! Quanta dor eu sinto, ó doce Pátria,
por ver teus filhos todos
no pecado metidos cruelmente, acérrimo, fatal,
entrando a perdição de par em par!

Que o evangelho de ti se assenhoreie, para tua felicidade!
E que a ti, o Deus supremo e justo,

que ama as nações onde almas vagueiam - te revele a verdade !

E Jesus, que, morrendo no madeiro, seu sangue derramou,
Exulte de alegria por salvar-te como a nós já salvou!
E o pendão auriverde ainda drapeje, sereno, altivirente,
Como o símbolo da paz; do evangelho pregado a toda gente!
E as almas de todos os brasileiros, num canto angelical,
Retumbem, dando glórias e aleluias ao Pai Celestial