quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Trabalho com Adolescentes

A Jornada Humana



A vida é uma jornada. Ao longo desta jornada todos nós passamos por algumas experiências comuns: nossos corpos crescem; as rugas começam a aparecer aos 12 anos; o sistema nervoso encerra o seu desenvolvimento por volta dos 25 anos e a ingestão diária de comida e líquido nos mantém vivos.
No entanto, além desta jornada física através da vida, há também uma jornada espiritual. Para o cristão essa jornada se inicia e se encerra com Deus. Por meio da fé em Jesus Cristo, obtemos a promessa de uma vida abundante agora e da vida eterna mais tarde.
Aproveite esta aula para ajudar os adolescentes a compreender a natureza humana em um mundo caído e a perceber como a morte e a ressurreição de Cristo podem nos libertar.
Objetivos
Nesta aula os adolescentes irão:

• Estimar o valor de suas vidas como seres criados à imagem e semelhança de Deus;
• Ver como o pecado rompeu o relacionamento das pessoas com Deus;
• Descobrir por que não podem chegar a Deus por si mesmos;
• Compreender o perdão de Deus por meio de Jesus Cristo e
• Conhecer as promessas de Deus para o presente e o futuro.

Estudo

1-Auto-conhecimento - (Cada adolescente vai precisar de uma folha de papel criativo ou sulfite, uma caneta hidrográfica, uma tesoura e um alfinete de fralda).
Recorte as “pegadas” e cole-as, com fita adesiva, nas paredes da sala de aula, seguindo a ordem numérica.)
Ao passo que os adolescentes forem chegando, peça-lhes que façam um crachá com seus nomes, seguindo as instruções apresentadas na primeira pegada. Distribua o papel, as canetas hidrográficas e as tesouras. Incentive os adolescentes a perguntar uns aos outros que palavras descrevem melhor, e de modo positivo, o jeito que são. Mande que prendam os crachás na roupa. Dê tempo para que os alunos leiam os crachás uns dos outros.
Depois de alguns minutos, reúna os adolescentes e diga: A vida é uma jornada. Ela é feita de muitos acontecimentos ao longo de sua trajetória. Do mesmo modo que há uma jornada física da vida, há também uma jornada espiritual. Hoje viajaremos pelo trajeto espiritual para ver o que existe no lado espiritual do ser humano.
Peça a um voluntário que leia em voz alta o que está escrito na segunda pegada. Peça aos adolescentes que respondam às perguntas.
Explique: O que vocês pensam sobre a vida pode variar de um dia para outro; isso pode ocorrer até mesmo em relação ao que pensam sobre vocês mesmos. No entanto, Deus conhece a verdade daquilo que realmente somos em todas as circunstâncias.

2- A Boa Notícia - (Você vai precisar de um espelho grande com a frase: "Você foi criado à imagem e semelhança de Deus" escrita ou colada bem na parte da frente. Vire o espelho de
frente para a parede. Faça uma cópia do texto "Criados à Imagem de Deus" - para cada aluno, que também deverá ter uma Bíblia e um lápis.)
Leia em voz alta as instruções contidas na terceira pegada e solicite um voluntário para cumprir a tarefa mencionada. Faça com que todos os adolescentes olhem para sua própria imagem refletida no espelho. Pergunte:
O que significa ser criado à imagem e semelhança de Deus? (Significa que somos parecidos com ele em alguns aspectos; significa que ele foi seu próprio modelo quando nos criou.)
Diga: Vamos dar uma olhada nas características humanas que se assemelham às características de Deus.
Distribua as cópias do texto "Criados à imagem de Deus"- as Bíblias e os lápis. Marque cada canto da sala com uma letra diferente: A, B, C e D. Marque o centro da sala com a letra E. Leia em voz alta a primeira referência bíblica da folha e dê 10 segundos aos adolescentes para decidirem qual das respostas à direita da lista corresponde ao texto lido. Os alunos deverão correr para o canto da sala que corresponde à letra da sua resposta. Depois que todos tiverem escolhido uma resposta, dê-lhes a resposta certa. Repita o procedimento com as outras passagens bíblicas.
Quando todos tiverem terminado, repasse as respostas e discuta as respostas dadas pelos alunos. As respostas corretas são: 1. d; 2. c; 3. e; 4. b; 5. a.
Depois dessa atividade, reforce a auto-estima dos alunos, dizendo: Vocês são importantes para Deus. Ele criou vocês iguais a ele.
Passe para a quarta pegada, pedindo aos adolescentes que respondam às perguntas.

3-A Má Notícia - (Você vai precisar de alguns jornais, um saco grande de lixo e oito balões inflados. Coloque dentro de cada balão uma referência bíblica da atividade "Errando o Alvo". Você também vai precisar de uma lata de lixo ou de um balde. Cada participante deve ter uma Bíblia. Usando uma caneta hidrográfica, escreva "Salmo 53.1-3" em uma cartolina ou papel manilha.).
Diga: Embora sejamos muito diferentes daqueles que estão à nossa volta, todos nós temos uma coisa em comum.
Erga a cartolina e peça a um voluntário que leia o Salmo em voz alta; diga à classe que preste atenção ao que os versículos dizem sobre a condição das pessoas hoje. Em seguida, pergunte:
• Vocês concordam com o ponto de vista do salmista? Por quê?
• De que modo a corrupção e a injustiça impedem as pessoas de se relacionar com Deus? (As pessoas corruptas não se importam com Deus; algumas pessoas nunca ouvem nada sobre Deus e, portanto, vivem longe dele).
Leia em voz alta a quinta pegada e faça o que ela determina. Entregue algumas folhas de jornal às equipes e diga-lhes que terão três minutos para achar o maior número possível de exemplos de pecado e corrupção ali descritos. Peça aos alunos que arranquem as manchetes, fotografias, reportagens, propagandas e outras notícias relacionadas com o pecado.
Depois de três minutos, peça às equipe que falem sobre seus "pecados". Diga: Precisamos limpar nossa sujeira.
Passe o saco de lixo pela sala e peça à classe que junte os papéis o mais rápido possível. Diga: Vejam como suas mãos estão sujas!
Pergunte:
• Se vocês identificaram pecados nos jornais, o que poderia representar a tinta preta que ficou nas mãos de vocês? (Culpa; conseqüência do pecado.)
Não deixe que os adolescentes lavem as mãos. Leia em voz alta a sexta pegada, dando tempo para que a classe discuta as respostas das perguntas.
Passe para a sétima pegada, dizendo: Na sétima pegada, veremos como o pecado se parece com uma flecha que erra o alvo.
Leia a sétima pegada.
Peça a um voluntário que leia Romanos 3.23 em voz alta. Dê tempo para que os adolescentes encontrem uma definição para pecado.
Depois de ajudar a classe a encontrar uma boa definição, ilustre Romanos 3.23 pedindo a cada aluno que tente acertar um balão dentro do cesto de lixo (ou do balde) a uma distância aproximada de 1,5m. Depois que todos tiverem tentado, pergunte:
• De que modo errar o cesto de lixo se assemelha à condição de ser humano? (Desejamos viver corretamente, mas erramos o alvo; desejamos amar a Deus, mas, por nós mesmos, não conseguimos).
Para que seus alunos tenham algumas noções de como acertar o alvo, peça-lhes que estourem os balões e procurem os versículos neles colocados. Peça aos adolescentes que leiam as referências bíblicas encontradas. Então, pergunte:
• O que esses versículos dizem sobre "errar o alvo"? (Que todas as pessoas erram o ideal estabelecido por Deus; que Deus está disposto a nos perdoar quando erramos).
Leia em voz alta a oitava pegada, deixando que os alunos respondam às perguntas .

4-A Melhor Notícia - (Você vai precisar de uma toalha úmida, um jornal amassado e uma tigela com terra. Cada adolescente vai precisar de um prato de papel fino, dois pedaços de barbante e uma caneta hidrográfica.)
Diga: Podemos perceber agora que ninguém é capaz de superar o pecado por meio de religião ou de uma vida cheia de regras.
Peça a um voluntário que leia a nona pegada. Então, diga: Deus os ama tanto que providenciou um meio de vocês poderem restaurar o relacionamento com ele. Esta restauração acontece por meio de Jesus Cristo.
Leia João 3.16. Diga: Deus providenciou um meio para vocês, mas vocês têm uma escolha. Vou colocar três objetos sobre a mesa e cada um de vocês terá a chance de escolher um, com o qual poderão limpar seus pecados (a tinta preta nas mãos de vocês). Mas, primeiro, vamos dar uma olhada mais de perto no pecado em nossas vidas.
Distribua os pratinhos, os pedaços de barbante e as canetas. Diga: Escreva no prato um pecado que você sabe que existe em sua vida. Ninguém vai ver o que você escreveu. Faça furos nos lados do pratinho, amarre os pedaços de barbante nos furos e amarre o pratinho no rosto, com o pecado voltado para você.
Certifique-se de que os adolescentes não podem enxergar pelas laterais de suas "máscaras". Coloque a toalha úmida, o jornal amassado e a tigela com terra sobre uma mesa. Enumere os objetos (os adolescentes não saberão que número corresponde a determinado objeto). Em seguida, peça aos alunos que venham à mesa, um de cada vez, e digam o número do objeto com o qual desejam limpar a tinta preta. Diga aos alunos que fiquem em silêncio durante essa atividade. Depois que todos tiverem participado, mande que removam a máscaras e vejam o resultado. Pergunte:
• Por que foi difícil fazer uma boa escolha? (Porque a máscara me impediu de ver; porque eu não tive nenhuma orientação).
• De que modo as máscaras se assemelham ao pecado em suas vidas? (O pecado nos impede de ver a vontade de Deus para nós; ele não me deixa ver direito para onde estou indo).
Diga: Para estar perto de Deus, vocês têm que estar dispostos a se afastar do pecado. Vocês fizeram isso ao removerem suas máscaras. Deus removerá suas máscaras quando vocês lhe pedirem.
Deixe que os adolescentes limpem as mãos com a toalha úmida, enquanto você faz a leitura, em voz alta, de I João 1.9.
Feito isso, leia a décima pegada, dando tempo para que os alunos respondam às perguntas.

5- Quem? Eu? - (Você vai precisar de uma cópia do texto "Pegadas na Areia". Cada aluno vai precisar de uma Bíblia, um lápis, uma folha de papel sulfite e um pedaço de fita adesiva.) Diga: Deus não somente remove a culpa do pecado de nossas vidas, mas também promete nos ajudar a ser mais parecidos com ele.
Leia Mateus 5.3-12 em voz alta. Em seguida, peça a um voluntário que leia a décima-primeira pegada, e mande que os adolescentes sigam as instruções. Distribua os lápis e dê tempo aos alunos para que escrevam no verso do crachá. Solicite alguns voluntários para que comentem seus novos crachás. Incentive seus alunos a colocar os crachás em lugar onde possam ver as promessas.
Leia a última pegada e a história "Pegadas na Areia". Indague:
. De que modo esta parábola ajuda vocês a compreender o relacionamento do homem com Deus? (Somos seus filhos; ele nos ajuda nas horas difíceis).
. Esta aula mudou sua perspectiva sobre seu relacionamento com Deus? Como? (Passei a compreender que Deus deseja estar comigo; quero me esforçar em fazer as escolhas certas na vida.)
Entregue a cada adolescente uma folha de papel sulfite e um pedaço de fita adesiva. Peça-lhes que colem a folha de papel sulfite no crachá. Diga: Para encerrar, vamos mostrar nossa gratidão a Deus por nos ajudar a ser cada vez mais semelhantes a ele. Na folha de papel sulfite de cada colega, escreva uma atitude que mostre o caráter de Jesus na vida dele/dela.
Quando todos tiverem terminado, dê-lhes a oportunidade de ler os crachás. Encerre com uma oração de agradecimento a Deus por nos ajudar a ser cada vez mais semelhantes a ele.
Ann Cannon

Jogral

MÃE, A MULHER IMORTAL ........ (6 participantes) 1-2-3 A mulher se integrou completamente 5-6 ...