quarta-feira, 7 de maio de 2008

Você Ama a Si Mesma?


Como um ser único, cada mulher apresenta características individuais, dons, talentos, peculiaridades que, por serem parte integrante da criação de Deus, constituem – se em boas qualidades.(Gênesis 1:31)

O amor Especial de Jesus
Assim como o homem, a mulher também foi criada á imagem e semelhança de Deus (Gn. 1:27), e Jesus considera a mulher, antes de qualquer papel social, com pessoa.
No Velho Testamento constamos que as mulheres viviam numa sociedade dominada e orientada pelos homens. Apesar de seu contexto histórico – cultural, faziam parte da comunidade da aliança, ocupando um papel importante como esposas e mães.
O Novo Testamento não traz diferenças na maneira de Deus se relacionar com homens e mulheres, bem como no relacionamento destes com Deus.
Jesus, com suas atitudes estabeleceu um grande contraste ao modo judaico e grego – romano, no que diz respeito ao trato com as mulheres. Eram vistas como seres subordinados e inferiores aos homens; não tinham espaço fora do lar.
Jesus então considerou as mulheres responsáveis por suas próprias decisões, capazes de entender as coisas espirituais e livres para dialogar com ele.
É muito triste constatarmos que o ser humano é valorizado pelos bens materiais que possui ou por servir a algum interesse muitas vezes temporário. Ao contrario disso, deveria ser ressaltada a beleza da individualidade que só o poder e a criatividade de Deus poderiam gerar.
A dimensão do valor da mulher merece sempre uma análise e reavaliação pessoal.

Consciência das Qualidades e Potencialidades
O autoconhecimento é vital para todo ser humano. Nós, mulheres, devemos aprofundá – los, pois todos os aspectos de nossa individualidade estão intimamente relacionados á concretização da vontade de Deus para nossa vida.
Não poderemos gostar de nós mesmas se não soubermos quem somos e o que podemos fazer.
Muitas mulheres estão limitadas, vivendo abaixo do nível de suas potencialidades, por estarem sujeitas a diversas pressões externas. Parece mais fácil responder a estímulos externos do que a desafios interiores.
Amargura, agressão, frustração e ressentimento são características de mulheres que silenciam sue potencial. Tomemos um exemplo: “Maria escolheu a melhor parte, e esta não lhe será tirada”, enquanto Marta expressou seu ressentimento por ter assumido um papel que não queria.
Quando penso nesse fato, fico impressionada com o impacto desse fenômeno. Regras sociais, morais, religiosas, etc, escravizam e tiram o sabor da vida, quando não servem de apoio e é um fim em si mesmas.
Maria estava atenta para extrair daquele momento e conteúdo que lhe daria crescimento, alegria e prazer; enquanto Marta ocupava – se com os deveres rotineiros, importantes sim, mas perfeitamente contornáveis. A opção de Maria incomodou Marta, pois esta certamente desejava estar no lugar de sua irmã.

Realização Pessoal a Serviços do Reino de DeusA mulher realizada seja qual for sua atividade, sem duvida tem um bom conhecimento de si mesma, da vontade de Deus para sua vida e, conseqüentemente, é mais feliz.
A busca por realização reflete o amor em relação a nós mesmas. É comum ficarmos á mercê das circunstâncias, aceitamos tudo como plano de Deus e desconsideramos nossos anseios e potencialidades, demonstrando de maneira clara que não nos valorizamos direito.
Efésios 2:10 diz que “somos feitura de Deus, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”.
Dentro de uma perspectiva realista de nossas limitações e capacidades, temos responsabilidade de “salgar” o mundo em que vivemos.
Os desafios constantes de nosso contexto social clamam pelas “boas obras” executadas por pessoas, inclusive mulheres, que amando a si mesmas esteja livre para também reconhecer o valor do próximo.


- de LAR CRISTÃO.

Jogral

MÃE, A MULHER IMORTAL ........ (6 participantes) 1-2-3 A mulher se integrou completamente 5-6 ...